Direção Defensiva

"Direção Defensiva" é dirigir de modo a evitar acidentes, apesar das ações incorretas (erradas) dos outros e das condições adversas (contrárias), que encontramos nas vias de trânsito.

Direção DefensivaNum cruzamento sem sinal nenhum, quem tem preferência? Resposta consciente: A vida tem preferência, ou seja, ceda sempre aos neuróticos e evite acidentes. Resposta técnica: Quem vem de sua direita. Se você é que vai na direita do outro veículo, você tem a preferência.
A seta deve que ser ligada com antecedência antes de afetuar qualquer manobra. Nunca saia de uma garagem velozmente, você pode atingir alguém. Sempre antes de mudar de pista, converter à direita ou esquerda, ou fazer alguma manobra olhe nos retrovisores.
Alguns fatores ou combinações de fatores como por exemplo o tempo, o trânsito lento, bebida alcoólicas, falta de manutenção no veículo, sono, fadiga, barulho, entre outros, podem contribuir para aumentar as situações de risco no trânsito, podendo comprometer a segurança. O condutor deve ser capaz de identificar os riscos e agir corretamente diante dessas situações, adotando os procedimentos adequados para cada uma.

Dicas:
  • Posicione seus retrovisores de forma mais aberta possível para aumentar o ângulo de visão e diminuir os pontos cegos.
  • Pneus muito cheios diminuem a aderência. Pneus mais vazios gasta-se mais gasolina, mas aumenta-se a aderência e a segurança. Os pneus devem ser calibrados conforme manual do veículo e de acordo com o peso da carga.
  • Vai viajar? Distribua o peso da bagagem na mala! melhora a estabilidade.
  • Nunca use os freios em curvas, prefira a redução ou freio motor.
  • Nunca cole atrás de outros veículos nem na cidade ou na estrada, uma parada brusca causa um engavetamento e quem bate atrás sempre está legalmente sem razão.
  • Ligue a seta bem antes de fazer a curva, na última hora de nada adianta.
  • Faróis ligados seja dia ou noite, cidade ou estrada, não disse lanternas não, são faróis mesmo, garante a visibilidade e a segurança.
  • A cada duas trocas de óleo, troque o filtro de óleo, salvo se o manual do carro diz em contrário.
  • Não espere as velas de ignição e o filtro de álcool ou gasolina entupirem e o carro enguiçar para trocá-los, são baratos, troque-os ao menos uma vez por ano.
  • Sempre tenha uma maleta de ferramentas, lanterna, pilhas, uma vela e fósforos como ferramentas de reserva na cidade ou estrada.
  • Segurança: os alarmes só fazem barulho e não oferecem tanta segurança assim, coloque uma tranca carneiro mais o alarme.
  • Evite insulfim (filme escuro) no parabrisa, a maioria dos motoristas se arrepende depois, nos outros vidros não há problema. Vantagem: conforto dos olhos, conservação do interior do veículo e também indiscutível discrição.
  • Água do radiador, colocar com o carro frio.
  • Crianças só no banco de trás, principalmente de 10 anos para baixo, é lei!
  • O uso do cinto de segurança diminui muito as probabilidades de mortes nos acidentes.
  • Cuidado com o farol alto no rosto dos motoristas que vem em sentido contrário a você na estrada, ofuscando-os eles podem perder muito a visibilidade e o controle do carro e bater de frente em você. Vingança e desafio deixemos para os fracos e sem consciência.
  • Discussão e brigas no carro? Cuidado com o processo das energias! Páre o carro, saia e brigue lá fora, depois volte e siga viagem. Se não houver jeito, páre o carro, espere a harmonia se restabelecer e exteriorize energias de amor no ambiente. Se não sabe o que isso, faça algumas orações em voz alta desde que não sejam palavras decoradas.
  • Usar o cinto de segurança com folga entre o cinto e o corpo do ocupante é muito perigoso. O cinto tem a função de desacelerar o corpo junto com a desaceleração do veículo. A folga do cinto permite que o veículo desacelere enquanto o corpo continua na mesma velocidade. Assim, quando o corpo eliminar a folga do cinto ocorrerá um choque entre o corpo do ocupante e o cinto. O choque será tanto maior quanto maior for à folga entre o cinto de segurança e o corpo do ocupante.
  • O uso do cinto de segurança em veículos com Air-Bag é muito importante. O Air-Bag se infla muito rapidamente, podendo o choque do Air-Bag se inflando ser maior que o próprio choque do acidente.
  • O uso do banco muito próximo também é perigoso em veículos com Air-Bag, mesmo com a utilização do cinto de segurança. O Air-Bag tem uma zona eficiência, que é uma distância especifica do volante ou painel (no caso do Air-Bag do passageiro).
  • Da mesma forma um banco muito afastado ou reclinado, pode tirar toda eficiência do Air-Bag.
  • Crianças pequenas, Gestantes, Idosos e até mesmo acento de bebes não devem ser transportados em acentos com Air-Bag. Alguns veículos (principalmente camionetes) já possuem um dispositivo para desativar o Air-Bag no caso de ter que se transportar os indivíduos descritos acima.
  • Em veículos equipados com os modernos freios ABS (anti-travamento) deve-se em caso de emergência pressionar o pedal do freio com firmeza sem aliviar e caso necessário pode-se virar a direção sem perder o controle.
  • Ao transportar objetos no veículo utilize sempre o porta malas, procurando colocar os objetos mais pesados encostados ao encosto do banco traseiro, assim o peso fica melhor distribuído.
  • Deve-se dirigir com os polegares da mão para cima e fora do volante, principalmente se o veículo não tiver direção hidráulica. A razão para isso é que se a roda se chocar contra um tronco, um buraco ou uma pedra grande, o volante pode girar violentamente prendendo os polegares e até mesmo quebrando o dedo.
  • Evite som alto enquanto tiver dirigindo, atrapalha os reflexos e desconcentra a atenção e evite falar demais quando estiver ao volante, desconcentra muito mais. Celular nem se fala! Existem vários casos de morte por se usar o celular.
Falar ao celular no volante é mais perigoso que dirigir bêbado - Folha Online

Dirigir falando no celularMotoristas que falam ao telefone celular enquanto dirigem correm mais risco de causar acidentes do que condutores alcoolizados, segundo estudo divulgado pelo Laboratório de Pesquisas de Transporte de Berkshire, no Reino Unido.
Os pesquisadores revelaram que o tempo de reação de quem conversa no celular é 30% menor que o de alguém que ultrapassa os limites na bebida e fica alcoolizado.
Usuários de celular levaram meio segundo a mais para reagir a estímulos do que uma pessoa em condições normais e um terço de segundo a mais que motoristas sob efeito do álcool.
O estudo também mostrou que os usuários de celular ao volante são menos capazes de manter uma velocidade constante e uma distância adequada do veículo da frente, para evitar colisões.
A seguradora Direct Line, que encomendou a pesquisa, afirma que 40% dos motoristas entrevistados admitiram usar o celular enquanto dirigem. Segundo a empresa, celulares e aparelhos de viva-voz têm praticamente o mesmo efeito na concentração.

Fontes:
www.consciencial.org
www.portaldotransito.com.br
Você está em: Seus Direitos Artigos Direção Defensiva